Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2014

Canto I - A Sereia

Imagem
Música ao longe
morna brisa
momento perdido
memória invadida.

Música ao longe
mistérios à vista
marujo matreiro
marasmo na vida.

Música ao longe
madrepérola
mareio
maresia.


Lu Ribeiro

(A)mar Morto

Imagem
Molhei os pés no infinito
soprei as espumas da tristeza
ajeitei os cabelos 
úmidos de desespero.
Respirei fundo,
segui em frente
não olhei para trás
estátua de sal
jamais.

Fora de prumo

Imagem
Paisagem interrompida
pensamentos perdidos
coração em desalinho.


                                                                               by Lu Ribeiro



 Inspirado na canção "Desalinho":
http://www.youtube.com/watch?v=dqNBxgBHH2c

Biquine de bolinha

Imagem
Toda prosa  ela foi ver o mar, 
de pequeno amarelo vestiu-se 
mas o amor ficou a lhe reprovar.
Sem titubear largou o doce
amarelo de bolinha 
gordinha não pode usar.






Alumbramento

Imagem
Meus olhos perguntaram, 
mas não ouviram resposta. 
Ele preferiu omitir 
a verdade, 
mas os gestos revelaram 
todo desamor.
Lu Ribeiro

Indiferença

Imagem
Esperou por horas alguma resposta. O silêncio apresentou-se impiedoso. Chorou por algum tempo. Abrandou o espírito. Virou pro lado e dormiu.




Ardor

Imagem
Vaguei pelo quarto
Velei teu sono
Vigiei 
Vocação para ser assim
Vulcânica, ardo a cada toque teu.


Lu Ribeiro




























**Poema Dalangola,  estilo experimental, criado por José Cambina Dala. Maiores informações acesse: http://www.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4174681

AMOR PENÍNSULAR

Andar

pelas ruas da cidade baixa

entrelaçar

almas em fuga

bocas

que se buscam 

línguas

que se sugam

corações

intensos de desejo

istmo

de meu segredo

canções

de além mar.

















Proposta

Ai! Moreno
roubaste o meu chão
teu beijo sugou-me alma
desfaleci em tuas mãos.

Ai! tuas mãos morenas
são tão sinceras
marcam desejos
talham os teus beijos soturnos.

Ai! Moreno se tu soubeste,
meu coração anda enamorado 
e por ti anda balançado
e por pouco quase parando
de saudades dos beijos teus.

Sendo assim, 
menino levado fuja comigo, 
não precisa de papel passado
seja meu homem de coração desarmado
seja o meu futuro presente ao meu lado.

Carência

Imagem
Sem medo 
sem pressa sem culpa
entre meios entre portas entre pernas
desejo sem pressa desfecho sem culpa.