Postagens

Mostrando postagens de 2014

Estava tão perdida

Imagem
atrás de mim um sonho
que  me não convence
ao lado um desconhecido
que  me sorri
adiante oscilo
entre o querer e o ser.

oleiro

Imagem
céu talhado
coração espedaçado
sonhos em  reconstrução



antes da história

Imagem
contei os minutos
dividi pensamentos
recontei as palavras

calculei os versos
multipliquei segredos
somei as pausas

subtrai as sintaxes
totalizei antífrases
potencializei as análises

antes da história
tanto sentimento
transbordado da memória



Navegante

Imagem
Sem expectativa
deixo-me singrar
na memória emergem sonhos
deixados pra lá

Timoneiro entre nuvens
desejos jogados ao mar
É ele  quem me navega
eu me deixo navegar.

Ressaca

Imagem
Como nuvens violentas
rebatem nas pedras
escoam exaustas
lânguidas almas

contra corrente
num anil indiferente

I'm a good girl

Imagem
Baby, its for you
really, I don't feel shame
Live into me a devil
I like when he appears
when I think your hands on my skin

Yes, baby
a devil lives into me
when I have felt your lips over my neck
when you have opened your arms around my sea

Baby,
I loved when you each dip in my sea
when you looked for me with wolf eyes
when you have bleeding on my flesh

Oh! Baby,
I'm a good girl,
a little devil appears
when the moon cry for me.

A turma

Imagem
Uma leitura;
Drummond é o mais despojado dos quatro
Ele e Pedro Nava são os mais afamados

Outra leitura;
São quatro
tiro os famosos
sobram dois incógnitos.

Lady Catlike

Imagem
Em silêncio
lambe as patas
caladas pelo ermo

pelo eriçado
quando acariciado
olhos aguçados
sentem meu desespero

sem apego
limpa o corpo
sem pudor
lava o medo

não é ele
não sou eu
soma em nós
impuros destinos

vida livre
castrada pelo pseudo-amigo
verbera equidistante
no meu outro eu.

Viajeiro inglês

Imagem
quase nada me interessa os olhos ficaram pálidos  insensíveis com tanta mazela
pensamento num eterno fog o eu permanentemente aboard o sentimento no pit stop
Of course, estou em stand by pra meus caros bay bay
aliás, estou em avesso reverso com tanta lera sem pestanejar vou pra Calcutá
viagem sem sentido sentimento incontido quero sofrer meus ais.
Oitenta idas sem vindas Outros tantos locais Outrora Mr.Fogg era demais.

Viperina

Imagem
Vermelha verte fel da tua língua impinge no céu

Carícia

Imagem
Percorrem sem medo
o sulco profundo
lábios internos
intensos desnudos

tateias
toque,
tocas

ofegante
responde: sim.





Nublada

Imagem
Sem sol
sob nunvens
saturadas as almas
- Claras virtudes?
- Não!
Mentiras disfarçadas!



crack

Tremula Desponta A rua Nua
Desejo Aflora Fora isto
Vaga.

Interdiscurso II

palavras tocam  o corpo
o sujeito  eudefino 
 verbo intransitivo frêmito de prazer

Tentativa

Ladeado de sombras vivem os meus supostos poemas. Por vezes, me causam assombro outras tantas dão muita pena. Não sei mensurar esse abandono, uma busca interna na indiferença, uma luz difusa por entre as janelas, flashes de sonhos construídos a duras penas. E assim, permito ocultar-me, espio, mas não abre a porta da sentinela.
Numa enxurrada de letras, frases sem efeito, pontuação sem contexto, sepultam no meu peito meus supostos poemas.

A versão ou mama

Imagem
Alimento-me de sua impaciência,
não dá para ser complacente
permito-me ser consciênte.
Afinal, não há nada tão indecênte
quanto o sorriso fosco
que se insinua a cada canteiro
que atravessa o meu passeio
quando inadivertidamente
encontro um pedinte 
honeroso, suposto honroso
prometer-me os louros
que um votinho traz.
Aliás, cada rostinho fake
esconde um mostrinho 
que deseja mamar no cofrinho
do dinheiro do povinho.



Imoral

Te Imaculei 
te violei 
Impus-me
diante tua pureza
surgi impiedosa
Inevitável nódoa.


Oscilante

Maré baixa
cato  contas
procuro os passos
vestígios do passado

Quando  menina
pisava distraída
na minha sina.

Maré alta
flutuo em sonhos
não sinto os pés

Os braços mergulham na saudade
afagam os cabelos de minha avó
Longas ondas que me enlaçam
aconchego não estou só.




Para Robin Williams

Imagem
Lacrei os sentimentos no envelope
Na gaveta ficaram os desejos
Pus no armário os sonhos
Restou-me os ossos
Expostos na estante
Ficaram os olhos
Enfim, sepultei-me
Agora vivo feliz




Meu caminho não é o dele

No meio do meu caminho tinha um menino
Tinha um menino no meio do meu caminho
Tinha um menino dormindo
No meio do meu caminho tinha um menino perdido.

Nunca me esquecerei desse aparecimento
um fio de vida ficou tatuado na minha retina
Nunca me esquecerei que no meio do meu caminho
tinha um menino entumecido
Tinha um menino no meio do caminho
no meio do caminho tinha um menino desfalecido.


Caçada

Volta à época das cavernas
mulherada desesperada
a espreita na calada da noite
a morte certa.

Matando o tempo

Sem aborrecimento
Cimentando os idiotas
Jogando-os no lago do esquecimento.

Sem trégua

O céu de chumbo Guerrilha aqui dentro Inverno em mim.

O pacto

Imagem
Ele olhou esperando aprovação, respirou profundamente. O primeiro acorde soou dissipando todo receio. Dentro do coração uma bater dissonante, descompasso, silêncio. Por fim, viu o brilho nos olhos do velho. Selaram o pacto  e o solo de guitarra de "over he hills far aways" disse tudo que os anos não deram oportunidade.

descendo do salto

Hoje decidamente cortei
os pulsos de quem me aprisionava
a violência camuflada nas palavras.

Hoje decidida roubei
os sabores dos beijos que não dei
os abraços sinceros que não senti.

Hoje, só hoje
pulei o muro da moral
chutei o medo.

Hoje, xinguei, 
explusei a tapas 
a minha covardia.

Escada

ajuda
te   apoia
te      eleva
me      estabiliza
te              pricipia 
te                  projeta

Escalada contínua em busca da felicidade.




Fingida

Imagem
Não sou doutora em nada,
nem dona do meu coração.

E assim, com quem não quer nada
meto os pés pelas mãos.

Só de sacanagem
leio o outro pela sua ação.

Observo as minhas
desventuras que escolho por opção.

E assim, sem vaidade
exponho a minha outra face
dizendo sim quando quero dizer não.

Brincadeiras à parte
a quem ache
que não faço nada não.


"Urbe et orbi"

Imagem
Saudades em cimento
em silêncio
ouço a urbe.

Preces concretas
dum coração
pseudocosmopolitano



Apaixonada

Imagem
Compartimentei  saberes segredos signos sonhos lugares ... o universo  inteiro nossos vestígios particulares.

Lugarejo

Imagem
Largo os passos
Levo os beijos
Liberto os desejos
Longe os sonhos
Lugarejo em mim.

Continuum

Imagem
Nova esfera
Espera de um novo
Recomeço



Registros

Imagem
Manter laços
Conter abraços
Rasos rastros
Vestígios de um tempo bom.

Dia bom bom

Imagem
Bolo
Beijos
Balas
Brigadeiros
Beijinhos
Sonhos de um dia feliz.


Encontro

Cada parte de mim entra em conflito 
A cabeça gira
Os braços se agitam
As pernas não seguem em frente
Os olhos sorriem.

Basta encontrar com você.


Pequenino poder

Imagem
Não cabia no coração
tantos sonhos pra acontecer
Relatos de uma paixão
outros amores pra conhecer.
E assim,  pensando bem
os saber que me convém
Tens um pequenino poder
de me fazer sorrir
quando estou com você.








Avassalador

Era tanta fome que o desejo os consumiu.

Olhos de tigre

Seus olhos 
Caçam os meus 
tanta destreza
seduz
não procuro fuga
Presa 
por inteiro.

hóspede

Quando percebi havia chegado
em silêncio enigmático
sem mudanças evidentes.
Manteve-se oculto
por algum tempo mudo,
se enraizando,
se alastrando
mudando tudo.
De repente desperta.
vulcão ativo
tóxicos sentimentos
algo além de possessivo.
Simplesmente assim, submissa
exposta aos designos
explorada pelo vício
mal crescente em mim.

Nossa linguagem

Imagem
Se tu penetras
a língua
a fala muda
diálogo intenso
me discursa.



Fuga

Imagem
Prestes a pular. Ela olhou para trás e viu a escuridão. Quando olhou para cima as estrelas sugaram sua alma. Prendeu a respiração e pulou. A poucos metros estava a liberdade.

Vetos

Televisão que não mostra nada
Canção que não diz nada
Pessoa que não vale nada

Nada de espanto
Nada de ficar calada
Nada além de uma triste constatação

Desafetos

Longe do medo,
enfrentando os inimigos,
Ignoro suas falácias vazias.

Näo adianta ameaças
Vocês nunca terão algo na vida.

Espelho

Imagem
Tem gente que deseja ser espelho, pois muda de face, à medida que, o outro muda. Deseja tanto ser o outro, pois ser ele mesmo é uma tortura.



Pelegrina

Não sei o que me espera em cada curva da vida.
O medo atiça, o pelo eriça, o sorriso excita.
Assim, vou ignorando o destino
outras sendo ignorado.
Vou pavimentando a minha estrada,
em busca do Eldorado.

Livre

Imagem
Troquei as palavras
Mudei o pensamento
Chorei calada.

Basta de sofrimento!
Caminho na direção contrária.


De bandeja

Imagem
Não entendo o feito,
esse assunto não me diz nada
Pensei que foi por meu defeito
que eu perdi essa parada.

Quando a gente ama
o coração se entrega por inteiro
a cabeça fica aluarada

E assim,  fui contrafeito,
roubaram minha namorada
Há quem diga que foi beijo
outros falam que não sou de nada.

Sigo a minha sina sozinho
acho que encontrei a mulher errada
Agora, vou deixar de ser bobinho
beijarei toda mulherada.



Em cinzas

Coração ardente leito frio amor dormente.

o tempo e eu

Imagem
O tempo e eu temos uma implicância contínua.
Quando eu desejo que passe logo,
Ele lentamente desfila.
E outras vezes, eu suplico que pare
Ele escapa como ventania.
Esse menino, velho peralta,
insiste em me amortecer
a cada instante que se inicia.

Ladra

Imagem
Sorrisos ilegais
Tão sinuosos
Furtivos demais.

Beijos roubados
Abraços segredados
Gostosos demais.

De mais a mais,
Amor clandestino
Dá um colorido a mais.

Ademais
Esqueci de dizer,
- Roubei teu coração,  rapaz!

Leitura

Imagem
Li nos seus gestos
Um sinal de saudade
Um fragmento de solidariedade
Um adeus, nenhum perdão


Li nos seus olhos
o nosso passado
o seu futuro
a minha solidão.

Segredos de família

Imagem
Sem enfeites começo
esses versos sem deleite.

O que me assombra é o silêncio
O tempo é meu confidente.

Soou o vento,
Veio me cochicar.

Novidades velhas
daquela gente.

Mentiras viraram verdades,
Maldades de delinquente.

Não acreditei
Vou te confessar.

Sou feliz,
Por superar

Minha vida seguiu em frente,
A deles continuam a chafurdar.

Graças a Deus!
Por ser sobrevivente!


Saudades suburbanas

Hoje a saudade me despertou
Sonhos de uma subúrbio bom
Acordei com os sorrisos antigos
Com o cheiro de bolo da minha avó.

de largatixar ao sol
de pular amarelhinha num pé só
de roubar flores da vizinha
de comer bolo de fubá com as primas.

Todas as brincadeiras ainda vívidas
Sonhos da infância tranquila
Lembranças quase perdidas
Saudades de um tempo bom.


* meu subúrbio carioca Magalhães Bastos
**minha avó "Carmélia"
***minhas primas "Tiane e Tina"



Resoluções

Escrevi sem medo,
Letras vagas, acanhadas,
Projetei no papel
Todos os desejos.

Alguns sonhos de menina
Lista vazia de segredos.
Mochila cheia de vontade
Pés livres do degredo.


Achado

Imagem
Perdi o juízo
Perdi o prumo
Perdida de amor

Eu juro
Encontrei você.



De Virada

Mudei o jogo,
chega de mau agouro
quero  me perder.
Seu lance ilegal
foge a regra
é algo quase banal,
cansei de acreditar em você.
Na minha opinião
Nosso caso não tem prorrogação
Cartão vermelho pra você.








Toque de Maldade

Imagem
Esse toque de maldade
é pura lealdade
aos interesses meus.

Malévola por natureza
tenho a certeza
de todos os pecados meus.

Não busco fraternidade
prefiro a tranquilidade
do que os perdões teus.

Falo o que tenho vontade
não admito a falsidade
antes um choro teu do que meu.

Finalizo essa prosa honesta
Para quem me detesta
Só me resta é rir, 
porque o problema não é meu.



Fixação

Senti  sua  falta.
Causa e efeito.
Contudo, sem direito.
A falsa sensação
torpor e medo.
Mas, volte logo,
ainda te desejo.



olhos de mareio

Quando recuperei o equilíbrio

percebi que estava totalmente tomado

mente sugada

coração naufragado

olhos nus

meu chão roubado.

Quer ser feliz comigo?

Neste espaço
teço um monólogo contigo,
nele exerço o direito da fala livre
e justifico o meu jeito de ser
imprudente, inconsequente e louca.

Sem perceber,
você me fez acreditar que é possível ser feliz.
Ficar contigo é o paraíso.
Ter você é um bálsamo
amar é o sétimo céu.

Por favor,
não brinque comigo.
Você entrou em meu território sagrado.
Nessas terras tão açoitadas
pelos intempéries do amor.

Esse seu silêncio
consente o meu discurso.
Sem medo proponho:
Quer ser feliz comigo??

Bodas de Porcelana

Imagem
O vento fraco sussurrou em meu ouvido “ele voltou”
imediatamente a minha pele sentiu um forte arrepio
o coração acelerou
a cabeça girou
os olhos sorriram
a boca foi silenciada com um beijo intenso de saudade.
nossos corpos bailaram
entramos no vórtice
estamos em 1993.

Amor de maré

Amor
de
maresia
muda
quando
a
maré
vira

Vai
aonde
o
vento
me
leva

Outra
paixão
me
guia

1° Abril

perdidos nas sombras
esgueiram as mentiras
para fustigar a verdade
todo dia 1° de Abril 
os tolos ganham vida.

Asas

Imagem
Minha avó dizia: “Formiga quando quer se perder cria asas.” Naquela época eu não entendi.
Hoje eu digo: “Perca-se”

Estado de Alegria

Perdoe-me os falsos descontentes,  
me perdoe os pessimistas
alegria não passa de alguns momentos de epifania.

Sentimento Blue (editado)

Leve ar, inspiro
                          sonho contigo, suspiro
                             insisto, quero você.




* Poetrix Estilo criado por Goulart Gomes http://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/409722

Determinação

Imagem
Eliminando tudo que é fácil, o que resta é desafio. Portanto, enfrente.

Divagando

Imagem
meninos  a  comandar  barquinhos a navegar.

Inspirado na Aldravia (08) da querida Marlene Toledo.
http://www.recantodasletras.com.br/aldravias/4510489

Limítrofes do coração (tercetos)

Perdas danos enganos
Cercas medos prantos
Esperanças sonhos desencantos


By Lu Ribeiro

Claus e Vanessa

Imagem
Ele tentou remir os ressentimentos relembrou dos afetos e aos desafetos purgou todas a dores.
Hoje prefere não pensar nos temores dos amores.
Ela chorou com pesar lembrou de todas as flores.
E assim, foi repensar quase esqueceu dos dissabores.
By Lu Ribeiro

Mais uma lembrança

A chuva encharcava o  meu pensamento, quando eu o vi. Ele estava  parado na esquina os olhos buliçosos e  os lábios esboçavam uma sinceridade. Eu o perscrutei como quem põe um inseto na lupa.  Os pés pequenos que contavam longas histórias de caminhos antigos e das ruas cujos nomes foram apagados, dos lugares que o tempo engoliu. Trajava calça branca com listinhas finas, camisa azul de botões e boné listradinho.
E, como um encanto, descobri nele uma antiga lembrança, que  havia se perdido na minha vida adulta, voltei ao sítio São Francisco, a casa branca de varanda e cheguei ao quarto das invenções.
Era o estúdio do meu avô materno, “Seu Francisco”, eu chamava de vovô Chico. Um homem criativo, de cabelos densos e azulados, mãos trêmulas e o sorriso sincero. Ele não desperdiçava nada, fazia novo uso de algo velho, criava algo inusitado. Meu irmão herdou dele esses “genes de professor pardal” e eu herdei toda a saudade.

O despertar da Cinderela

Imagem
O fuscão 68, o companheiro inseparável, queherdou de seu tio solteirão. Aos dezoito anos era um dos poucos de sua turma que possuía um veículo. Afinal, ainda estava no terceiro ano  ensino médio. Nunca fora popular entre os colegas, mas agora tudo mudou. A carteira de habilitação estalando de nova nas mãos, foi inevitável sentir um  furor, porque não dizer um orgasmo, tudo seria diferente. Não mais, o último a ser escolhido para completar o time, a partir de então era ele quem escolhia, era o dono da bola. Quantas meninas que antes não lhe davam um bom dia, passaram a sorrir lhe todos os instantes, os bilhetes eram constantes, uma chuva deles durante as aulas. A sorte lhe sorria.
Um adeus bem rápido aos pais, mochila, óculos e a carta de alforria. Todo lindo a sua espera o fuscão, brilhando de limpo. Abriu a porta, ajustou o banco e o espelho retrovisor, chave na ignição, medo, lágrimas. A expectativa, o silêncio, por fim, o carro ligara. Soou como um velho tisso, engasgou, desligou. …

Com teu Afeto

Imagem
mãos de carinho sorriso de cantinho olhos de menino.

By Lu Ribeiro

Para Christian

Imagem
Sem arrependimento dispus
sob os pés do meu algoz
todas as loucuras
tortuosos momentos.

Nos lençóis deixados no chão
despojei os restos
a pseudorredenção
ato indigno de arrependimento.

Derramei em cada gota de silêncio
viscerais beijos,
parcos sorrisos
apelo irracional ou puro fingimento.
by Lu Ribeiro




Perambulando

Levei uma hora contando o tempo
tempo para sonhar
tempo para sorrir.

Levei tanto tempo
tentando não acordar
tentando não sumir.

tempo
diluído na mémoria da carne
subtraído no coração.

Dando tempo ao tempo
opto por vivê-lo em vão.

by Lu Ribeiro

Sinal

Imagem
Sinal verde, atravessei a rua e ele estava do outro lado. Parecia feliz, calça clara, óculos escuros, semblante tranquilo era tudo que sempre quis. Eu o observei por algum tempo e viajei. Quando voltei a si, parei e percebi que ele havia partido.

Busca

Imagem
Andei por ruas tão antigas procurei o meu futuro encontrei o amor de presente.

Pensar em você

Imagem
Pensar em você
impossível esquecer do
sabor do vento
o movimento interno
tempestade em mim.

Pensar em você
tentar esquecer dos
sussuros no ouvido
beijos no umbigo,
suspiro em fim.


Pensar em você
é impossível esquecer
das suas mãos
viçosas e intensas
perfeitas pra mim.

Pensar em você
tentar esquecer das
promessas em vão
sonhadas no colchão 
plantadas em mim.