Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2014

Livre

Imagem
Troquei as palavras
Mudei o pensamento
Chorei calada.

Basta de sofrimento!
Caminho na direção contrária.


De bandeja

Imagem
Não entendo o feito,
esse assunto não me diz nada
Pensei que foi por meu defeito
que eu perdi essa parada.

Quando a gente ama
o coração se entrega por inteiro
a cabeça fica aluarada

E assim,  fui contrafeito,
roubaram minha namorada
Há quem diga que foi beijo
outros falam que não sou de nada.

Sigo a minha sina sozinho
acho que encontrei a mulher errada
Agora, vou deixar de ser bobinho
beijarei toda mulherada.



Em cinzas

Coração ardente leito frio amor dormente.

o tempo e eu

Imagem
O tempo e eu temos uma implicância contínua.
Quando eu desejo que passe logo,
Ele lentamente desfila.
E outras vezes, eu suplico que pare
Ele escapa como ventania.
Esse menino, velho peralta,
insiste em me amortecer
a cada instante que se inicia.

Ladra

Imagem
Sorrisos ilegais
Tão sinuosos
Furtivos demais.

Beijos roubados
Abraços segredados
Gostosos demais.

De mais a mais,
Amor clandestino
Dá um colorido a mais.

Ademais
Esqueci de dizer,
- Roubei teu coração,  rapaz!

Leitura

Imagem
Li nos seus gestos
Um sinal de saudade
Um fragmento de solidariedade
Um adeus, nenhum perdão


Li nos seus olhos
o nosso passado
o seu futuro
a minha solidão.

Segredos de família

Imagem
Sem enfeites começo
esses versos sem deleite.

O que me assombra é o silêncio
O tempo é meu confidente.

Soou o vento,
Veio me cochicar.

Novidades velhas
daquela gente.

Mentiras viraram verdades,
Maldades de delinquente.

Não acreditei
Vou te confessar.

Sou feliz,
Por superar

Minha vida seguiu em frente,
A deles continuam a chafurdar.

Graças a Deus!
Por ser sobrevivente!


Saudades suburbanas

Hoje a saudade me despertou
Sonhos de uma subúrbio bom
Acordei com os sorrisos antigos
Com o cheiro de bolo da minha avó.

de largatixar ao sol
de pular amarelhinha num pé só
de roubar flores da vizinha
de comer bolo de fubá com as primas.

Todas as brincadeiras ainda vívidas
Sonhos da infância tranquila
Lembranças quase perdidas
Saudades de um tempo bom.


* meu subúrbio carioca Magalhães Bastos
**minha avó "Carmélia"
***minhas primas "Tiane e Tina"



Resoluções

Escrevi sem medo,
Letras vagas, acanhadas,
Projetei no papel
Todos os desejos.

Alguns sonhos de menina
Lista vazia de segredos.
Mochila cheia de vontade
Pés livres do degredo.


Achado

Imagem
Perdi o juízo
Perdi o prumo
Perdida de amor

Eu juro
Encontrei você.



De Virada

Mudei o jogo,
chega de mau agouro
quero  me perder.
Seu lance ilegal
foge a regra
é algo quase banal,
cansei de acreditar em você.
Na minha opinião
Nosso caso não tem prorrogação
Cartão vermelho pra você.








Toque de Maldade

Imagem
Esse toque de maldade
é pura lealdade
aos interesses meus.

Malévola por natureza
tenho a certeza
de todos os pecados meus.

Não busco fraternidade
prefiro a tranquilidade
do que os perdões teus.

Falo o que tenho vontade
não admito a falsidade
antes um choro teu do que meu.

Finalizo essa prosa honesta
Para quem me detesta
Só me resta é rir, 
porque o problema não é meu.



Fixação

Senti  sua  falta.
Causa e efeito.
Contudo, sem direito.
A falsa sensação
torpor e medo.
Mas, volte logo,
ainda te desejo.



olhos de mareio

Quando recuperei o equilíbrio

percebi que estava totalmente tomado

mente sugada

coração naufragado

olhos nus

meu chão roubado.

Quer ser feliz comigo?

Neste espaço
teço um monólogo contigo,
nele exerço o direito da fala livre
e justifico o meu jeito de ser
imprudente, inconsequente e louca.

Sem perceber,
você me fez acreditar que é possível ser feliz.
Ficar contigo é o paraíso.
Ter você é um bálsamo
amar é o sétimo céu.

Por favor,
não brinque comigo.
Você entrou em meu território sagrado.
Nessas terras tão açoitadas
pelos intempéries do amor.

Esse seu silêncio
consente o meu discurso.
Sem medo proponho:
Quer ser feliz comigo??

Bodas de Porcelana

Imagem
O vento fraco sussurrou em meu ouvido “ele voltou”
imediatamente a minha pele sentiu um forte arrepio
o coração acelerou
a cabeça girou
os olhos sorriram
a boca foi silenciada com um beijo intenso de saudade.
nossos corpos bailaram
entramos no vórtice
estamos em 1993.

Amor de maré

Amor
de
maresia
muda
quando
a
maré
vira

Vai
aonde
o
vento
me
leva

Outra
paixão
me
guia

1° Abril

perdidos nas sombras
esgueiram as mentiras
para fustigar a verdade
todo dia 1° de Abril 
os tolos ganham vida.

Asas

Imagem
Minha avó dizia: “Formiga quando quer se perder cria asas.” Naquela época eu não entendi.
Hoje eu digo: “Perca-se”

Estado de Alegria

Perdoe-me os falsos descontentes,  
me perdoe os pessimistas
alegria não passa de alguns momentos de epifania.

Sentimento Blue (editado)

Leve ar, inspiro
                          sonho contigo, suspiro
                             insisto, quero você.




* Poetrix Estilo criado por Goulart Gomes http://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/409722

Determinação

Imagem
Eliminando tudo que é fácil, o que resta é desafio. Portanto, enfrente.

Divagando

Imagem
meninos  a  comandar  barquinhos a navegar.

Inspirado na Aldravia (08) da querida Marlene Toledo.
http://www.recantodasletras.com.br/aldravias/4510489

Limítrofes do coração (tercetos)

Perdas danos enganos
Cercas medos prantos
Esperanças sonhos desencantos


By Lu Ribeiro