Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2016

Fênix

Imagem
uma nova manhã surgiu
outra Esperança se fez
ingênua quase infantil
perfeita em singelezas
renova um coração senil.

Rarefeita

Imagem
e lembro-me de ti
tuas mãos em mim
ágeis dedos
beijos e silêncios
segredos
sombras dum momento
refeito
em mil pensamentos
assombros
das noites sem fim.

Reset

Imagem
Estava só com seus medos e devaneios.
Despertou.
Tacou fogo nos antigos segredos.
Fez em cinzas o antigo amor.
Despertou.
Aprumou-se.
Uma nova página vislumbrou.

soturna

Imagem
da coruja
o pio
da noite
o brilho
do coração
a solidão.

Talismã

Imagem
noir Etta, Billie, no ar sons e drinques navegar contas de azeviches.


realeza

Imagem
sem forças cetro ou coroa de súbito um elogio o acelerou meu vassalo o coração roubou

Notívagos

Imagem
A lua cheia
você insone
Eu vazia
corações em desordem.

O café (parte 1)

Imagem
Ela chegou primeiro, visitou todas as lojas da avenida. Comprou o que era essencial. Mas o temor e ansiedade estavam unidos, sendo assim, partiam sua decisão. Chegou ao café, escolheu uma mesa no canto, que lhe permitia vislumbrar todo estabelecimento. Estava sem fome, sem sede, mais cheia de esperança. Ele não demorou. Chegou no horário combinado. Sorriu quando a viu, se aproximou rapidamente, cumprimentou-a, mas ela estava ao celular e fez um gesto simples com as mãos. Isso o decepcionou. Ele estava nervoso, ensaiara diversas frases, mas nada vinha em mente assim pertinho dela. Falaram sobre vários assuntos, a conversa se encompridou pelo final de tarde. Papo animado, mas o motivo principal que os levara ali, nem se quer foi mencionado. Depois de três horas, ela resolveu ir embora, alguém a aguardava em casa. Ele assentiu meio contragosto. Saíram em silêncio. Fora do estabelecimento apertaram as mãos e seguiram em direções opostas. O coração dela desaparecera. Os pés caminhavam sem alma…

Eu e a dama

Imagem
Ele disse...
"Você não sabe o quanto me controlo,
acho que hoje exagerei...
Não sei mensurar
quantas vezes falei seu nome.
Esse namoro cheio de sigilo
me deixa disperso
tal qual um menino."


Metade

Imagem
silêncio
o coração está bipartido
em parte suspira profundo
noutra grita em desatino