Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2016

PG & ELA

ELA:
"Uma viajem
        Não importa,
   hora nem lugar
  Passageiros sem
bagagem
  Iremos sem saber em que curva
     Vamos reencontrar
  A nossa face  crua
       Insípida máscara
 da candura
    Conformidade
 se cu lar."


PG (meditando)
deixou-a desaguar.


ELA (continuou)
"Me provocas?!
    respondo assim:
Conversa fiada
   Fingida em poesia
Versos precários
   Motivado pelo ato
 Irresistível
fala nossa
desconverso
assim..."


PG:
Palavras em cascatas
        Jorrando...
Alimentando
Queimando como poço precioso
Caro combustível
Que jorra de um tempo
Inesquecível!




PG&EU

diz a lenda ...

Imagem
Pus num abraço
a carência
a vivência
toda sabedoria

entre as linhas
dos meus olhos
nesgas dos sorrisos
cicatrizes do destino

beijos sepultados
soluços disfarçados
noites insones a fio.



Algoz

A questão não está na falta de palavras mas na escassez de assuntos
torturas brancas mantém refém um coração "parti-moribundo".

Retorno

Imagem
pouso do coração
no aeroporto
o conforto da alma.
pelas ruas modificadas
permanecem resquícios
da imaginação
a saudade encontrada
em cada esquina
vejo a vida
em reconstrução.



Pensando no poema de Chopin Bukowski

Se eu tivesse uma centelha da genialidade poética de Bukowisky eu poderia ter escrito isto:
"...as pessoas precisam de mim. eu as

completo. se não podem me ver

por um tempo ficam desesperadas, ficam

doentes.


mas se as vejo muito seguido

eu fico doente. é difícil alimentar

sem ser alimentado...."

Simplesmente  estas palavras falam por mim. Calam me a alma e matam a viciante sede de embriagar me de poesia.