Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2016

Ponto final

sem revolta
sem perda
sem volta.

Existência

Imagem
Há de ter um distanciamento
Há de ter prudência
Há de ser condescendente

Há ter ter esperança
Há de ter temperança
Há de ser experiente

Há tantas coisas
para sermos
Há tão pouco
a dizer
Há muito o que
se aprender

Tempo, tempo, tempo

Com o passar dos dias
tudo começou apequenar-se
sem que se desse conta
o silêncio preencheu o espaço
que antes pulsava o diálogo intenso.
com passar dos meses
a ausência tornou-se suportável
e depois passou a ser confortável
os olhares ficaram distantes
com toda a indiferença
nunca sentida antes.
com o passar do tempo
sem pesar do sentimento
repousa um amor
perdido em algum lugar.


Com que roupa ...

Muito tem se falado sobre a novela, Velho Chico, promessa de sucesso, elenco escolhido a dedo, fotografia perfeita,... e por aí vai. Hoje não sou mais a "noveleira" de antes, confesso sem nenhuma vergonha. Atualmente as tramas  perderam bons roteiristas,   o que eu vejo são algumas pequenas tentativas de resistência do bom "discurso", mas isso é uma outra história, pois, o quero compartilhar  é uma pequena reflexão sobre a atual novela das oito. O título faz direta alusão ao Rio São Francisco, mostra a intimidade entre os povos que são banhados por ele. No entanto,  eu quero me ater é no figurino, que é totalmente descontextualizado em todas as épocas referidas. Procurei rapidamente na internet sobre isso, pelo menos nos poucos artigos que encontrei alguns teciam longos elogios e outros só apontavam esta falta de sincronia entre a época referida e o vestuário  (sem contar em alguns objetos, tais como carro, telefone,...) e só. Mas até então, pelo que eu saiba,  não …

Amargo Rio doce

Imagem
deslizou a lágrima
pesada e arenosa
feito rocha
atravancando o caminho do amor
cheio de dissabores espinhos sem flores
flutuam no meu rio doce de dor.


canção

Imagem
Diminuo o som,
sem ação,
voluntária paralisia.

disfonia
grito em vão
sem sincronia.

capricho da paixão
reproduzo a canção
triste melodia.


Tardes de Outono

Imagem
caminhava pela rua sonolenta as folhas pintavam o chão o céu cinzento emoldurava um coração miúdo um bater quase surdo ditando o ritmo do entardecer.