Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2013

Segunda chance

Imagem
antes de mais nada
entrego o meu corpo
inerte e exposto
outro ser me envolve,
única forma de te amar de novo.


Rendição

Imagem
Entrego-me
entre  suas coxas perfeito esteio, meu aconchego.

Suas súplicas,
seus suspiros, meus dedos.

Doces reentrâncias
nossos delírios,  seus lábios,  meus segredos.

Nossa volúpia, 
sua sede  meu leito.


inspirado no poema "Prisioneiro entre suas coxas" Lord Thom
http://www.recantodasletras.com.br/poesiasdeamor/4082294

Dueto estrelar

Imagem
Vislumbrei no céu teu brilho
Tão intenso quase solar
Perguntei ao deus do Olimpo
Se um dia irei te encontrar.

Sempre me pergunto
Onde eu quero chegar...
No céu, é sua estrela que brilha,
E é ela quem vai me guiar. 

O meu sentimento é secular
Perdura como o infinito
Como poderia duvidar
Lancei aos céus o meu pedido

Meu sol brilha em dia quente
Tua lua aguarda o fim do dia
Sonhando com o eclipse permanente
No eterno encontro, de pura magia.

Guardei em meus segredos
A cigana leu nas entrelinhas
Que enfim, nos encontremos
Um querer de outras vidas.

Tua pergunta foi ouvida 
E do Olimpo, o Deus respondeu
Na estrada encontrei o seu caminho 
E seremos felizes, você e eu.


Lu Ribeiro e William Mesquita

Alcateia

Imagem
Entrei, vi.
Então, conclui: "Em terra de lobos, uns são mais iguais que outros".



Max e Mi: um amor desigual

Imagem
Mi entrava sem pedir licença, não se importava com os outros moradores. Todas as tardes, Max calmamente a aguardava. Mi conversava com o corpo, um  languido sussurrar, sem nexo para os outros, mas para ele era doce poesia. Numa tarde chuvosa,  um entra e sai de gente desconhecida. Max acreditava que daqui a pouco tudo se resolveria, contudo, veio o entardecer e um passeio inesperado. Entrou no carro com sua família, sem tempo de avisar a amiga que morava do outro lado da rua. Max relutou, mas algo estranho acontecia. O carro partiu bem rápido, ruas, prédios, pássaros, um cheiro de marina. Quando percebeu tinha chegado numa casa desconhecida. Percebeu pela euforia dos outros, que aquela seria sua nova moradia. Um vazio o preenchia, latiu baixinho, saudades de Mi. Mi achou esquisito a casa estava vazia. Procurou por Max por toda casa, o chamou, mas ninguém respondia. Foi então que percebeu que o amigo partira, o coração doeu, um mio profundo proferiu. Se pudesse chorar o faria, porque Max…

Cruel

Imagem
Pensei em te deixar
sem pressa ou consentimento
desejei te expulsar

Sem piedade do meu pensamento
lutei para não confessar
todas as dores do meu sentimento

Preferi  deixar
teus pedaços sem consentimento
optei por te expulsar

Definitivamente do meu pensamento.



Lacuna

Imagem
Tentei de tudo,
tudo foi em vão.

Um vazio preencheu o nosso amor.

Furor

Imagem
subi
beijei
desci.

sorri
pirei
gemi.

subi
suspirei
gemi.

desejei
gozei
seduzi.

Renascimento

Imagem
Tensão ou martírio
asa de albatroz
busca de equilíbrio.

Irracional delírio
meu próprio algoz
sem livre arbítrio. 

Meu exílio voluntário
som sem voz
um semideus sombrio.


*Medianeiro- poesia experimental criada por Giovana Correia. http://www.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4277851

Uno

Imagem
você é meu tudo
eu sou sua alma
simbiose perfeita
furor e calma.

Contra-gota

Imagem
Pensei...
         pedi.
Pensei em você...
                  ...pulsei.
Pensei em mim
                    penei.
Pensei em nós...
                 ...me perdi.



Quase no sétimo andar

Imagem
Queixumes 
quarto vazio
querelas
queda livre
quietude.

Sem compromisso

Imagem
Sem licença  
furtei teu céu

Atravessei
silêncios

entrei de sola.

Saudade carmim

Imagem
Tatuei seu  toque
em cada gota de suor
tatuei na memória 
seu toque em minha carne.




Quero

Imagem
Quero suas mãos em meus quadris
tensão leve perda de equilíbrio dança de perdiz.
Quero ritmo quase lento sussuros nos ombros suaves movimentos.
Quero você sem medo sem amarras sem reservas
Quero você exclusivamente pra mim.

Inspirado na canção "Voz no ouvido" interpretado por Pedro Mariano