Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

Alegria

Imagem
gosto do som que sai de sua boca
tem gosto de felicidade.





Paixao

Imagem
veio sem fazer alarde
veio sem pressa
veio sem meio
veio à tarde.

Armadilha

Nos encontramos na sala escura
sua voz iluminava o espaço
eu feito mariposa sucumbia a sua luz.

confissao

Você me disse tantas coisas
eu fiquei atônita.
Disfarcei,
fiquei com medo,
o meu desejo aflorava
o pensamento gritava
Quero você pra mim!

Passado

o chão se fragmentava à medida que eu passava,ao meu redor as coisas eram sugadas caminhava em direção ao olho do furacão uma incrível paz me invadia crescia a certeza:  Virei uma página da vida.

sem segredo

Exausta!

Procurou as chaves na bolsa
no caos internamente instalado

Persistia em encontrar a chave
que abrisse as portas de um novo amor.

Aguardando Ícaro

os pássaros revoavam em bando
eu boquiaberta admirava
enquanto aguardava
minhas asas cresciam


apaixonada

escondi os meus olhos entre suas mãos
não era vergonha
não
era a saudade que apontava
antes da porta abrir.

Surreal

Em meus pés selaste os teus lábios
cada dedo levemente acariciado
subserviente ao desejo
emite fagulhas que eriçam os pelos
faminta boca me presenteio
sem pressa, sem medo
sublime viagem
entre tudo e meu meio



Poetando

Quero meu ventre livre meu coração aberto liberto de desejo ensejo de poeta.

Tua língua II

Gozo quando me chama de linda
Penetra-me inteira
Sonho contigo
Saliva quente
esperneio
Profiro gemidos.

Tuas mãos vagueiam
Meu corpo em desatino.

Ele

o seu sorriso roubou o meu desejoas suas palavras me desnortearam as suas mãos... 
Ai! As suas mãos! raptaram-me por inteiro.
Sei que não é meu amor é um louco aventureiro.

invernal

o vento embalava a rede
penetrava pelas fendas
sem pedir licença,
anunciava
a solidão que me emergia

sazonal

ofertei as copas das árvores
os ninhos que nelas habitam
o farfalhar das folhas
os mínimos insetos 
ínfimos esconderijos
o som das cigarras encerram
o fim do veranico.

Vaga

casa vazia coração cheio carência d'alma

Perdida

Imagem
Ela reviu as fotos
revirou as gavetas
bem no fundo encontrou o amor perdido.


Ela não resistiu ao desamor

Imagem
peneirou o mar com as mãos
das conchas ornou os cabelos
suspirou profundamente
lançou-se ao mar.

dias depois despojos foram encontrados na prainha
restou apenas saudades.



Subliminar

Imagem
Nem tudo que escrevo é perceptível aos olhos,
dentro de cada palavra,
deposito um sonho
um sopro de desejo eufônico
um assombro aos ouvidos
versos sujos 
em degredo
verbo insondável

meu apelo.

Antigos instintos (parte3)

Ele acredita na sedução, mulheres carentes de atenção são deliciosas surpresas. Ontem, se lembrou de Catarina. Loirinha linda com sorrisos entre covinhas. Colo amplo e reconfortante do tipo que convida a cabeça para reclinar. As pernas volumosas culminando num andar maravilhoso, arrebitando as nádegas como se elas chamasse para observar. Ele entre um delírio e outro suspirava quando revivia o sangrar o pescoço contrastando a pálida pele um róseo misterioso.