Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2011

Sex olhar

Imagem
Sexo no olhar parece impossível, mas para quem ama Tudo é admissível Tudo é permissível, a alma entregar .
Navegar nas palavras das horas perdidas. Naufragar as bocas ser “boquilíngua” ser ávida ser ilícita igual a do poeta sugado.
das lágrimas colhidas do amor sentido da vida na praça olhares das bocas unidas do sexo feito do coito perfeito das promessas proferidas nossas almas se entregaram.
Intangível Imensurável Sexo feito no anima. Do olho na boca clama Do mergulho sem medo no olhar.
LU RIBEIRO
***Inspirado no poema "Sugar e ser sugado pelo Amor" de Carlos Drummond

Matinal

Imagem
O dia revela: O copo cheio de café, O pão com manteiga O chocolate com leite, O sonho deleite.
Abro o jornal, aroma de café. Bom, por sinal. Você retribui   com sorriso dominical.
Caiu café na toalha angelical. Não faz mal! Tão alva,  tão pura, tão estúpida.

Pouso olhos sobre o jornal Os olhos da criatura fita-me de maneira desigual. Reflito: “Não faz mal...” Afinal ela prefere assim: simula que gosta, simulo que leio
toda família comercial de margarina finge todos os dias que: O café é  ideal O pão é sensacional A margarina não tem sal.
Lu Ribeiro



Gato Preto

Imagem

As bordadeiras

Imagem
Bordadeiras de Alagoa Nova/PB 

Entre linho Cânhamo, sisal e juta.
A tecelã vive de sua labuta. Mãos hábeis tecem verdadeiras lisuras.
Entre linhas, Novelos, fios de seda.
Desenhos lindos frutos da peleja da agulha com a linha  ferindo a seda.
É necessária a fissura  pontua alinha no tecido fino da seda crua.
Labor silencioso Paciente e caridoso.
Na trama da biografia resultante da harmonia: mão atrevida perfurando a vida transformando dor em sobrevida.
Lu Ribeiro

Aurora

Imagem
Vá Aurora, anuncie um novo dia. Desperte a alma de quem vagou por toda noite. Despeça da madrugada abandone os furtivos amores.
Venha Aurora, restabeleça a ordem de um novo dia, traga  a paz à uma noite mal dormida. Lance a terra seus primeiros raios Roube a sombra da noite fria.
Seja minha amiga Aurora  cúmplice da minha vida penetre a janela dissoluta. Beije a face de meu amado Diga a ele:  Bom dia!
Lu Ribeiro

A chuva

Imagem
As nuvens pesadas

Anunciam:

Tempestade à vista!
Fora o frio,
Fora o silvo,

Dentro o sossego.
O presságio 
A turbulência,

Aperto no coração
Pare!

Silêncio!

 gotas frias desferem 
Pouco a pouco

lágrimas indiferentes.

 chuva em mim.



Lu Ribeiro 

Homens

Imagem
Reflita: Há homens para casar outros somente para transar. Há homens para vida inteira, outros de uma noite e meia.
Seja: Cuidadosa com os descolados, paciente com os apresados. Carinhosa com os amados Explosiva com os chatos.
Escolha: Há alguns bonzinhos outros de trato fino. Há muitos de boemia, poucos para uma noite fria.
Prefira: Homens de mãos fogosas, Homens de doces palavras, Homens de surpresas deliciosas.


Lu Ribeiro